G2-NOVO
Covid-19

Prefeitura de Concórdia questiona e pede reanálise do registro de óbitos relacionados à Covid-19

O encontro realizado no fim da tarde de quarta-feira, 24.

25/06/2020 11h47
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Prefeitura de Concórdia
41
O questionamento se dá porque, os pacientes há haviam sido curados da Covid-19, mas vieram a falecer posterior a isso.
O questionamento se dá porque, os pacientes há haviam sido curados da Covid-19, mas vieram a falecer posterior a isso.

 Discordando de alguns registros de óbitos, considerados como a causa morte Covid-19, a Administração Municipal de Concórdia convocou reunião para questionar os critérios adotados para confirmar o óbito por coronavírus, já que alguns dos pacientes tinham como consequência básica outras comorbidades.

O encontro realizado no fim da tarde de quarta-feira, 24, reuniu representante da Vigilância Epidemiológica do Estado, também da Vigilância do Município, jurídico da prefeitura e a médica infectologista do Hospital São Francisco, Dra. Clarissa Guedes.

Na eminência de ocorrer um novo registro de óbito nas estatísticas de Covid-19 de Concórdia, o prefeito Rogério Pacheco buscou entender como ocorre a classificação e conclusão da causa morte, já que os pacientes apresentavam outras doenças, que foram registradas documentalmente pelos médicos que os trataram, mas dentre elas, aparece a contaminação do coronavírus. O questionamento se dá porque, os pacientes há haviam sido curados da Covid-19, mas vieram a falecer posterior a isso.

“Solicitamos uma reanálise, de pelo menos, três casos, que acabaram entrando no Sistema de Informação de Mortalidade – SIM do Estado, mas geram dúvidas”, afirma o prefeito, ressaltando que estes questionamentos já vem há algum tempo, pois não concordou com um óbito registrado no início deste mês, de um paciente que lutava há muito tempo contra um câncer.