G2-NOVO
Covid-19

Regulação Estadual pode classificar Concórdia como risco gravíssimo

Prefeito Rogério Pacheco reuniu comissões de enfrentamento da Covid-19 para comunicar situação, e já solicitou reunião com a Amauc.

28/07/2020 14h15
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Prefeitura de Concórdia
48
. Insatisfação foi também apresentada diretamente ao governo do Estado
. Insatisfação foi também apresentada diretamente ao governo do Estado

Apesar do município de Concórdia estar cercado por cidades em que a situação do coronavírus tem se agravado constantemente, até ontem, estávamos com um cenário controlável. Mas devido a Regulação do governo do Estado, que transfere pacientes de municípios com lotação hospitalar alta, para cidades com ocupação baixa, Concórdia poderá entrar na classificação de risco gravíssimo, o que impõem mais restrições ao dia a dia da população.

O assunto foi pauta da reunião com as comissões de enfrentamento da Covid-19, conduzidas pelo prefeito Rogério Pacheco, na segunda-feira, e também será tratado com os prefeitos do Alto Uruguai Catarinense. Antes de convocar as comissões, o prefeito falou por telefone, com o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, demonstrando insatisfação e colocando que Concórdia e a região da Amauc não podem ser penalizadas. 

Mas como o índice de ocupação dos leitos de UTI é um dos principais critérios para a classificação de risco, não tem como Concórdia “fugir”, neste momento, desta situação. Diante da Regulação, o Hospital São Francisco é obrigado a atender os pacientes que vem de fora.

FOTO Lana Correa Pinheiro