G2-NOVO
Polícia

MORTE: Advogado diz que não houve confronto e arma localizada de posse de Renan Colombo estava descarregada

Concordiense foi atingido por um disparo de arma de fogo de um policial.

25/08/2020 18h17
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Atual Fm
274
Reconstituição do crime ocorreu ontem em Água Doce.
Reconstituição do crime ocorreu ontem em Água Doce.

O advogado Nahin Mezacasa de Mattos, acompanhou nas últimas horas a reconstituição da morte do concordiense Renan Colombo, em Água Doce, atingido por um tiro disparado por um policial da Polícia Militar Ambiental.

Os policiais realizavam ações de combate a caça ilegal no interior de Água Doce quando se depararam com a caminhonete em que o concordiense estava.

Eram quatro pessoas no carro. Colombo dirigindo e um homem como carona. No banco traseiro mais duas crianças estavam no veículo.

De acordo com as informações da defesa, não houve confronto entre Renan Colombo e os policiais que fizeram a abordagem. Mattos afirma que testemunhas que estavam no veículo disseram que Renan deu marcha ré na caminhonete ao verificar a viatura na estrada de terra.

O local daria passagem somente para um automóvel. Depois de retornar de marcha ré e de forma lenta, ele teria “pulado” do automóvel e fugido para a mata.

Nahim ressalta que em nenhum momento as testemunhas disseram na reconstituição que houve confronto. Também relataram que não houve menção de que ele poderia disparar contra os policiais. Além disso, a espingarda que estava de posse de Renan estava “aberta” e sem munição, segundo a defesa.

Com uma espingarda em mãos, o concordiense fugiu quando foi atingido pelo disparo.