G2-NOVO
Covid-19

Classificação grave: aulas presenciais seguem suspensas por, pelo menos, mais duas semanas

Nova data provável de retorno é dia 9, mas depende da classificação da região.

26/10/2020 10h45
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Rádio Rural
54
. Os demais preparativos para a retomada estão quase todos finalizados, restando apenas situações protocolares na regional de Concórdia.
. Os demais preparativos para a retomada estão quase todos finalizados, restando apenas situações protocolares na regional de Concórdia.

Na semana passada, o governo de Santa Catarina confirmou, através da Central de Operações de Emergência em Saúde (Coes), que o Alto Uruguai Catarinense (e Concórdia) continuam na classificação grave no mapa de risco de contaminação para o novo coronavírus. Diante disso, as aulas presenciais ainda não têm data prevista para retorno.

A volta do ensino presencial está condicionado, principalmente, para as regiões que estiverem na classificação alta ou moderada para contaminação da covid-19. Sem este critério, não há autorização para o retorno. Os demais preparativos para a retomada estão quase todos finalizados, restando apenas situações protocolares na regional de Concórdia.

Conforme a supervisora da coordenadoria regional de educação de Concórdia, Keila Sabadin Presotto, depois que ocorrer a mudança da classificação no mapa de risco, é preciso mais uma semana até a volta. Isso porque, na semana seguinte ao anúncio, os funcionários das escolas passarão por capacitação e orientações para receber os alunos.

Como isso ainda não aconteceu, não há uma data oficializada para o retorno do ensino presencial. Caso nesta semana, na quinta-feira, dia 29, o Estado informe que o Alto Uruguai Catarinense mudou de classificação para alto, na semana que vem ocorrem os preparativos finais, para um possível retorno no dia 9 de novembro para alunos do terceiro ano e somente para reforço. Os estudantes serão informados.

Além disso, com a manutenção da classificação de risco, a região segue sem autorização para público em competições esportivas públicas ou privadas, cinemas, teatros, casas noturnas, museus, concentração e permanência de pessoas em parques e praças, atividades em estabelecimentos que não estejam atendendo às normas sanitárias de prevenção ao coronavírus. 

Quando a classificação mudar, a região poderá ter missas e cultos religiosos com 70% da lotação (atualmente é 50%), cinemas, teatros e bibliotecas com 50% da capacidade, prova de roupas em lojas, com uma série de cuidados, eventos sociais particulares, como casamentos, batizados, formaturas e aniversários, com 40% de ocupação, permanência em praças e parques, desde que com uso de máscaras e mantendo distanciamento.