G2-NOVO
Politica

Prefeito de Florianópolis é acusado de estupro por ex-funcionária

Como o prefeito Gean tem prerrogativa de foro, o caso foi encaminhado direto para o Tribunal de Justiça, que por sua vez provocou o Ministério Público a se manifestar sobre o caso.

29/10/2020 12h18
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: ND+
86
Segundo boletim de ocorrência, crime teria ocorrido na sala do secretário de Turismo do município
Segundo boletim de ocorrência, crime teria ocorrido na sala do secretário de Turismo do município

Ainda segundo os relatos feitos na delegacia, nos dois episódios, Rosely disse ter ficado em choque e não contou nada para ninguém. Nesse período, começou a ter crises de pânico e procurou um médico especialista. Um laudo psiquiátrico também foi disponibilizado à Justiça, onde dois profissionais relatam o histórico de depressão da mulher, que foi se agravando ao longo dos últimos dois anos.

No último caso relatado pela mulher, em 10 de outubro de 2019, ela conta que foi comunicada que o prefeito iria fazer atendimento na sala do secretário de Turismo e, prevendo uma nova investida, decidiu colocar o celular para gravar. As imagens entregues à polícia confirmam a conjunção carnal e também mostram que o prefeito esteve no prédio naquele dia. Rosely se comprometeu à polícia em entregar as imagens ao poder judiciário.

Como o prefeito Gean tem prerrogativa de foro, o caso foi encaminhado direto para o Tribunal de Justiça, que por sua vez provocou o Ministério Público a se manifestar sobre o caso.

Na manhã desta quinta-feira, dia 29, Gean Loureiro divulgou um vídeo em que se defende das acusações. Ele assume que teve uma relação extraconjugal, mas diz que sempre foi consensual. E se diz vítima do que chamou de "uma armação política a poucos dias da eleição".