G2-NOVO
Cidades

Chuva provoca estragos, alagamentos e mortes em Santa Catarina

BR-101, Via Expressa e BR-470 têm pontos de interdição no Estado; o Corpo de Bombeiros de Presidente Getúlo, no Vale do Itajaí, confirmou óbitos na cidade

17/12/2020 11h11
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: NSC Total
98
Alagamento interditou vias e interrompeu a passagem de veículos(Foto: Jair Xavier)
Alagamento interditou vias e interrompeu a passagem de veículos(Foto: Jair Xavier)

 

A chuva que atinge Santa Catarina desde a noite desta quarta-feira (16) deixou ao menos 7 pessoas mortas, seis delas em Presidente Geetúlio, no Alto Vale do Itajaí, segundo informações da Defesa Civil. O município foi um dos mais afetados. Uma enxurrada provocou alagamentos e arrastou pessoas. Outra morte foi confirmada em Ibirama, também no Alto Vale.

 

Durante a manhã, o governo catarinense chegou a confirmar ao menos 10 mortes e 20 desaparecidos em Presidente Getúlio. Por volta das 10h20min, a Defesa Civil emitiu novo boletim e divulgou que, na verdade, foram confirmadas pelo menos seis mortes na cidade. O número de desaparecidos não foi informado.

São registrados transtornos em áreas da Grande Florianópolis, outras cidades do Vale do Itajaí e Oeste catarinense. Em Presidente Getúlio, conforme informações de bombeiros voluntários, mais de 100 chamados foram feitos entre 22h desta quarta e a manhã de quinta.

Em Ibirama, até o momento, há o registro de dois afogamentos. As vítimas foram conduzidas ao hospital da cidade e estão estáveis. Na unidade de saúde, há poucos servidores, devido a alagamentos e interdições nas vias públicas.

Na Grande Florianópolis, a cidade de Palhoça é uma das mais afetadas. Motoristas enfrentam problemas na região do Shopping Via Catarina, no bairro Passa Vinte, onde diversas ruas têm acúmulo de água, o que impede a passagem de veículos. 

 

Em São José, a Defesa Civil informou ter registrado ocorrências de alagamento e deslizamentos de terra no bairro Forquilhas. Também houve um desmoronamento do muro de uma casa no bairro Colônia Santana. Não há registro de vítimas até o momento.

 

Na Capital, Florianópolis, houve formação de bolsões de água em algumas ruas dos bairros Rio Vermelho e Ingleses, no Norte da Ilha. A Defesa Civil está em campo para avaliar a situação.

No Vale do Itajaí, os problemas ocorrem na BR-470, que tem dois trechos interditados. 

 

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o km 116 está fechado em Ibirama, e não há alternativas. Ou seja, motoristas que chegam ao local precisam fazer o retorno. 

 

Já no km 150, em Agronômica,  um caminhão e um automóvel foram atingidos pelo delizamento de terra. Os veículos têm a opção de utilizar rota alternativa por dentro do bairro Barra do Trombudo. 

 

Em diversos pontos, a BR-470 apresenta lâmina de água e lama sobre a pista, com deslizamento de terra e pedras. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) foi acionado, mas não há previsão para liberação da rodovia.

No Planalto Norte, houve apenas uma ocorrência em que sete eucaliptos caíram em uma estrada do interior de Itaiópolis, mas ninguém ficou ferido. O município teve cerca de 60 milímetros de chuva em um período de três horas e a Defesa Civil ainda faz o levantamento para saber se houve outros estragos. Já nas cidades do Norte, o órgão não realizou nenhum atendimento relacionado às chuvas da última noite.

Já no Oeste catarinense, a Defesa Civil faz a avaliação dos estragos na cidade de Ouro Verde, onde a garagem da prefeitura foi derrubada pelos fortes ventos. Apesar dos danos, ninguém ficou ferido. Em Abelardo Luz, houve queda de granizo, mas não foram registrados prejuízos.