G2-NOVO
Covid-19

Dezembro tem o pior mês da covid em Concórdia, com recorde de casos e mortes

Levantamento apontou o que pode ser o novo pico da pandemia.

05/01/2021 14h51
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Rádio Rural
43
 Houve aumento de aglomerações e o uso de máscaras ficou em segundo plano nas últimas semanas.
Houve aumento de aglomerações e o uso de máscaras ficou em segundo plano nas últimas semanas.

Considerado a segunda onda da pandemia do coronavírus, o período que compreende dezembro bateu recordes relacionados à covid-19 e teve números piores ao mês de maio, àquele momento considerado o pico da pandemia até então. Somente em dezembro de 2020, Concórdia registrou 1.630 novos casos da doença, conforme levantamento realizado pela reportagem da emissora.

Este é o maior número absoluto de novos diagnósticos da covid-19 para um único mês desde abril, o início da pandemia. São 150% a mais do que em novembro (652) e praticamente o dobro (ou 91% a mais) do registrado em maio, o mês, até então, com mais registro da doença, quando foram diagnosticados 849 pacientes com coronavírus em Concórdia.

Com isso, o ranking mensal sofre alterações no município. Maio agora é o segundo mês com mais casos, atrás de dezembro. Em terceiro lugar está agosto (741), seguindo de novembro, com 652 casos. Abril, quando a doença chegou oficialmente a Concórdia, segue sendo o mês com menos diagnósticos (104), seguido de julho, com 297 casos.

O levantamento foi realizado com base nos boletins epidemiológicos divulgados diariamente pela administração municipal. Até o dia 31 de dezembro, Concórdia registrava um total de 5.814 casos da doença. Em dezembro, o dia 23 foi o que teve mais casos novos, com 153 registros – foi, inclusive, o recorde de registros para 24 horas em toda a pandemia. 

No levantamento, também foram analisados os dados das chamadas semanas epidemiológicas. Todas elas tiveram números altos em dezembro, variando entre 300 e 400 casos semanais, ou seja, também um recorde em toda a pandemia neste quesito. A semana epidemiológica 52, entre 20 e 26 de dezembro, foi a campeã, não só do 12º mês do ano, como também em toda a pandemia: foram 494 positivados.

Já quanto ao número de mortes, dezembro também foi de recordes negativos. Foi o mês com mais óbitos registrados desde o início da pandemia. Foram 11 registros, conforme os boletins da prefeitura. Até então, o mês com mais mortes havia sido novembro, com nove óbitos. Desde abril, todos os meses tiveram mortes causadas por covid em Concórdia.

Desde agosto, a prefeitura de Concórdia vem aumentando o número de testes. Naquele mês, foram testados pacientes dos grupos prioritários. Já em setembro, a ação foi ampliada para toda a população. Essa é uma das principais justificativas para o aumento de casos. Dezembro, por exemplo, teve a realização de 6.702 testes. Isso quer dizer que 24% dos testes foram positivos no mês passado, acima da taxa de 10% em meses anteriores.

O que pode explicar este crescimento atípico de casos em dezembro é a exposição das pessoas. Parte da população está saindo mais e deixando de lado as medidas sanitárias de proteção, conforme autoridades de saúde. Houve aumento de aglomerações e o uso de máscaras ficou em segundo plano nas últimas semanas.