G2-NOVO
Economia

Auxílio Emergencial, quem vai e quem não vai ter direito em 2021

O Governo Federal pretende utilizar o CPF do beneficiário como modo dos cidadãos tirarem dúvidas quanto a nova prorrogação do Auxílio Emergencial

19/02/2021 15h26
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Jornal Contábil
157
Nos últimos 11 meses o governo vem cruzando dados bancários de beneficiários para eliminar aqueles que de fato não precisam receber as novas parcelas.
Nos últimos 11 meses o governo vem cruzando dados bancários de beneficiários para eliminar aqueles que de fato não precisam receber as novas parcelas.

O Auxílio Emergencial está previsto para ser liberado em março, até a chegada da confirmação o governo vem estudando novos formatos para a medida bem como novos valores que seguem em discussão para a nova liberação.

Diante de várias previsões o governo federal pretende contar com um pente-fino dos beneficiários para que a medida possa contemplar apenas quem faz jus ao recebimento. Nos últimos 11 meses o governo vem cruzando dados bancários de beneficiários para eliminar aqueles que de fato não precisam receber as novas parcelas.

Logo, caso o beneficiário conste qualquer informação no cruzamento de dados do governo que vá contra as regras da nova prorrogação, estes beneficiários que receberam no ano passado devem deixar de receber este ano. Segundo estimativas, cerca de 3 milhões de beneficiários que receberam no ano passado já devem ficar de fora da nova prorrogação.

Consulta pelo CPF

O Governo Federal pretende utilizar o CPF do beneficiário como modo dos cidadãos tirarem dúvidas quanto a nova prorrogação do Auxílio Emergencial. A opção trata-se de um passo a passo para que seja possível tirar dúvidas sobre o benefício, além de ser possível consultar informações relacionadas aos pagamentos. Para isto bastará portar o número do CPF em mãos para que o Dataprev possa realizar o processamento.