G2-NOVO
Futebol

Projeto de Lei de incentivos econômicos para o Galo do Oeste é aprovado no Legislativo

O CT do Concórdia terá dois prédios, sendo que um deles terá alojamentos, academia, refeitório e o outro com o setor administrativos.

10/03/2021 14h03Atualizado há 1 mês
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Ederson Villas Bôas\Ascom Câmara de vereadores
199
O centro de treinamento terá três campos oficiais, um campo de futebol de areia, um campo de futebol sete.
O centro de treinamento terá três campos oficiais, um campo de futebol de areia, um campo de futebol sete.

Os vereadores aprovaram na noite desta terça-feira, o Projeto de Lei Complementar 3/2021 que autoriza o município a ceder ao Concórdia Atlético Clube – CAC, incentivos econômicos para os trabalhos no terreno, onde será construído o centro de treinamentos do clube. O terreno fica nas proximidades da Fabet e do Instituto Federal Catarinense.
O incentivo será com 300 horas-máquina de trator de esteira, 200 horas-máquina de escavadeira hidráulica e 200 horas-máquina de caminhão basculante.

 O vereador, Anderson Guzzatto, se absteve na votação do Projeto, exatamente porque seu irmão é presidente do clube. Os demais vereadores votaram favoráveis ao PL. Guzzatto fez questão de falar sobre o trabalho que o Concórdia está fazendo, tanto com a equipe profissional, quanto a base. Mas também por manter um projeto sério e sem dívidas. “Nosso clube tem crescido e hoje não possui débitos, o único profissional do estado que não deve pra Federação Catarinense de Futebol, e que tem as suas negativas em dia. Além disso, não possui processos trabalhistas, alguns em negociações, mas em dia. Em 2019, o clube fechou uma parceria com um empresário da cidade, que faz parte da direção e, este adquiriu o terreno onde será construído o CT”, comentou.

O centro de treinamento terá três campos oficiais, um campo de futebol de areia, um campo de futebol sete, dois prédios, sendo que um deles terá alojamentos, academia, refeitório e o outro com o setor administrativos. O investimento terá um valor aproximado de R$ 6 milhões de reais. Segundo Guzzatto, o clube já tem um dinheiro aplicado e também continua captando recursos através do Programa de Captação da Lei de Incentivo à Empresas, aprovado a nível Federal.

O vereador disse que existe uma contrapartida do clube que é a cedência da estrutura para que o município possa realizar competições esportivas.