CONCORDIA
Brasil

Empresários do turismo vão pedir volta do horário de verão a Bolsonaro

Em 2019, Bolsonaro terminou com o horário de verão no seu primeiro ano de governo sob a justificativa de que a economia era pequena diante dos efeitos ao relógio biológico da população.

29/06/2021 16h17
Por: Diego Salmon Franke
40
A entidade engloba federações do setor como a Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Santa Catarina (FHORESC)
A entidade engloba federações do setor como a Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Santa Catarina (FHORESC)

Entidades ligadas ao turismo de Santa Catarina, Paraná e Bahia preparam um pedido ao presidente Jair Bolsonaro: eles defendem a volta do horário de verão. O movimento é capitaneado pelo paranaense Fábio Aguayo, diretor da Confederação Nacional do Turismo (CNTur).

A entidade engloba federações do setor como a Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Santa Catarina (FHORESC), uma das que apóia o documento que será enviado a Bolsonaro.

 

O presidente da FHORESC, Estanislau Bresolin, afirma que a ideia do setor é incentivar o turismo com o horário de verão, principalmente nos locais de praia de SC. Essa será a principal defesa das entidades no ofício encaminhado ao presidente da República. O argumento serve de base, inclusive, para a retomada do setor atingido pela pandemia.

 

Em 2019, Bolsonaro terminou com o horário de verão no seu primeiro ano de governo sob a justificativa de que a economia era pequena diante dos efeitos ao relógio biológico da população. No ano passado, o país também seguiu a mesma linha, sem a necessidade de que os relógios fossem adiantados.