G2-NOVO
COVID-19

Força-tarefa se reúne para discutir medidas contra possíveis infecções da variante delta em Concórdia

População deve manter as regras sanitárias de prevenção e se imunizar contra a covid-19

12/08/2021 22h07
Por: Diego Salmon Franke
Fonte: Prefeitura de Concórdia
83
Segundo o diretor do Hospital São Francisco, Claudemir Andrigui, apesar da redução de internações por Covid-19, no momento o hospital está cheio por conta de outras patologias e pela demanda represada de cirurgias eletivas.
Segundo o diretor do Hospital São Francisco, Claudemir Andrigui, apesar da redução de internações por Covid-19, no momento o hospital está cheio por conta de outras patologias e pela demanda represada de cirurgias eletivas.

Membros do Poder Público, Vigilância Sanitária, Defesa Civil e forças de segurança e salvamento, que fazem parte da força-tarefa de enfrentamento à pandemia do coronavírus, estiveram reunidos nesta quinta-feira, 12 de agosto, na sede regional da Defesa Civil, para discutir as estratégias de prevenção para impedir que os casos da Covid-19 aumentem, pela ameaça da variante Delta, já presente em Santa Catarina por transmissão autóctone. 

 

A Secretária de Saúde, Leide Mara Bender, explica que embora a ameaça da infecção pela nova variante seja preocupante, os cuidados são os mesmo que já são recomendados desde o início da pandemia. “A prevenção é a mesma de sempre, distanciamento, uso máscara e álcool gel. O mais importante é conscientizar a população de que a pandemia não acabou e que os cuidados devem ser mantidos, e assim que chegar a vez, que pessoas se vacinem”. Comentou a secretária de Saúde.

A fiscalização que já ocorre desde o início da pandemia também será intensificada, bem como o trabalho educativo e preventivo.

Além dos cuidados, a vacinação é muito importante para prevenir a doença, diminuindo a transmissão e as chances de ter complicações graves.

A orientação é que a pessoas busquem a vacina imediatamente, assim que forem convocadas. Vale ressaltar que a imunização contra a doença só estará completa com as duas doses da vacina, exceto no imunizante de dose única. 

O município de Concórdia está sob classificação de risco grave, conforme boletim do Governo do Estado.

As regras de fiscalização, conforme o mapa de risco, estão sendo seguidas pelas forças de segurança que fazem a abordagem nos estabelecimentos.

A preocupação é que a nova variante, que comprovadamente é mais transmissível, eleve o número de casos da doença, resultando em medidas mais restritivas.

As internações também podem aumentar com a nova cepa e, segundo o diretor do Hospital São Francisco, Claudemir Andrigui, apesar da redução de internações por Covid-19, no momento o hospital está cheio por conta de outras patologias e pela demanda represada de cirurgias eletivas.

Se houver novo aumento de pacientes infectados, o hospital ficará sobrecarregado.