Domingo, 23 de Janeiro de 2022
31°

Pancada de chuva

Xaxim - SC

Saúde Covid-19

SC deve ter aumento de mortes por Covid-19 nos próximos 10 dias, afirma Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica); veja números.

Boletim emitido no fim da tarde desta terça-feira (4) mostra aumento exponencial de casos da doença; estimativa é de quase 3 mil novos casos até o dia 11 de janeiro

06/01/2022 às 11h32
Por: Diego Salmon Franke Fonte: ndmais.com.br
Compartilhe:
Santa Catarina apresentou grande aumento no número de casos de Covid-19 – Foto: Dive/SES/Reprodução
Santa Catarina apresentou grande aumento no número de casos de Covid-19 – Foto: Dive/SES/Reprodução

A Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) emitiu um novo boletim sobre a situação da Covid-19 em Santa Catarina no fim da tarde desta terça-feira (4). Com um aumento exponencial de casos e estimativas graves para os próximos dias, os números alertam para uma atenção redobrada com o vírus após as festas de fim de ano.

 

O boletim faz uma previsão de 2.883 casos e 38 mortes entre os dias 02 e 11 de janeiro em Santa Catarina. Entenda o que os dados representam para o futuro da pandemia no Estado.

 

A Semana Epidemiológica 52 apresentou incrementos expressivos em relação a anterior, como o número de casos no Alto Vale do Rio do Peixe, que apresentou uma elevação de 7.100%

Quanto aos óbitos, na região da Carbonífera houve um aumento de 900%. No Alto Uruguai Catarinense e em Xanxerê o crescimento foi de 500%.

 

No entanto, este aumento brusco também é motivado pelo “apagão” dos dados do Ministério da Saúde, que impossibilitou o registro de informações do Estado.

 

A assessoria de imprensa da Dive informou que “o aumento de casos é em decorrência tanto do restabelecimento do acesso aos sistemas de informação, como também um aumento na transmissão da doença”.

 

O que explica o aumento exponencial de casos em SC?

 

Segundo a análise do professor e pesquisador da Covid-19 da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Fabrício Menegon, o aumento de casos já é observado desde a semana do Natal, e em vários Estados do país.

 

Ele cita dois fatores fundamentais para isso: a variante Ômicron e os feriados de Natal e Réveillon.

 

“A Ômicron está circulando no país, aqui em Santa Catarina, por exemplo, já tem transmissão comunitária dessa variante. Além disso, nós temos o fato de que a gente começou, de uma maneira até mais precoce do que esperado, a experimentar os efeitos das festas de final de ano”.

 

 

De acordo com o professor, “é bastante provável que a gente tenha, sim, um aumento considerável de casos de Covid-19 nas próximas semanas”.

 

Ele1 - Criar site de notícias